Lifting do Sorriso

apaga os sinais da idade dos seus dentes de forma rápida e natural, sem efeitos secundários nem contra-indicações

Com o passar dos anos, os dentes vão envelhecendo, o esmalte fica mais irregular, há alteração na cor, retração das gengivas e outros problemas que vão desgastando toda a estrutura dentária. Muitas pessoas tendem a esconder o seu sorriso. Mas é possível voltar a sorrir com vontade. Descubra a técnica que recupera anos de vida ao seu sorriso.

Lifting do sorriso (ou Smile lift) é um conceito trazido para Portugal por Paula Sequeiros, estomatologista, cirurgiã maxilo-facial e diretora da Clínica Sanoral, em Lisboa. Trata-se de um procedimento de estética dentária que recorre ao uso de facetas de cerâmica para conferir um aspecto rejuvenescido aos dentes. «Há uma série de fatores que vão envelhecendo o sorriso e que podemos corrigir integralmente com as facetas de cerâmica e/ou com outras técnicas», assegura. Segundo a especialista, que faz, pelo menos, três formações anuais em cursos nos EUA e em alguns países da Europa, o lifting do sorriso «consegue realmente pôr o tempo a andar para trás». Esta técnica possibilita um sorriso mais harmonioso e bonito mas não só. «Toda a mímica do paciente muda porque passa a ser mais confiante», adianta.

Em que consiste?

O procedimento assenta na aplicação de facetas de cerâmica sobre os dentes a tratar. Paula Sequeiros explica que se tratam de «películas de porcelana parecidas com lentes de contacto que são adesivadas ao dente, complementando o seu esmalte natural». Por serem muito finas, vão buscar muitas características (como a opacidade) aos dentes originais, assegurando um aspeto natural. Estas facetas são cuidadosamente elaboradas por ceramistas/protésicos à medida de cada paciente e podem durar cerca de 15 a 20 anos.

 O melhor?

É uma técnica minimamente invasiva quer requer apenas um desgaste ligeiro da superfície (esmalte) do dente (a colocação de coroas, por exemplo, obriga a um desgaste muito maior) e não tem contraindicações. «Como trabalhamos só ao nível do esmalte, não existem contraindicações. Retira-se uma quantidade mínima de esmalte e adesiva-se uma estrutura que vai fazer parte do dente da pessoa», explica a estomatologista.

 Quem pode fazer?

Os candidatos ideais para recorrer ao lifting do sorriso com facetas de cerâmica são todos aqueles que têm bons dentes (têm de estar em estado aproveitável) mas cuja dentição esteja envelhecida.
«Os dentes vão envelhecendo com a idade, vão tornando-se mais curtos, podem surgir pequenas fraturas no esmalte, pequenos triângulos negros na gengiva, etc. O lifting do sorriso permite corrigir estes sinais da idade de forma extremamente natural», refere Paula Sequeiros.
É, por isso, um método de rejuvenescimento dos dentes por excelência, para além disso, também está indicado na correcção estética de pequenos defeitos como falhas, desalinhamento, alterações de cor ou espaços interdentários desproporcionados.

 Como se faz?

O processo de colocação de facetas requer 5 passos essenciais:

 Primeira consulta

– Serve para a colheita de dados (moldes, fotografias, raio-X, história clínica e observação) essenciais para estabelecer um plano inicial de tratamento. Estes elementos são depois enviados para o técnico protésico, que ajuda o médico a definir o plano final de tratamento. «Envio os moldes para o técnico juntamente com um relatório onde poderá acrescentar informações que considere pertinentes», explica Paula Sequeiros.

 Segunda consulta

– O médico apresenta o plano de tratamento ao paciente. «Explico aquilo que vou fazer e as técnicas a utilizar», refere Paula Sequeiros. Para além disso, mostra fotografias “antes” e “depois” de casos que se assemelhem ao paciente, bem como uma simulação do seu próprio caso.

– É apresentado também o respectivo orçamento, isto é, o custo do tratamento. De acordo com a especialista, «a partir do momento em que o paciente aceita, avançamos para a marcação de uma terceira consulta».

– Encomendam-se depois as facetas provisórias e o procedimento começa a ser programado. Paula Sequeiros acrescenta que «os moldes voltam ao técnico para criar a nova forma dos dentes que pensamos que seja a melhor através de modelos de enceramento. É com base nisto que vou colocar as facetas provisórias na consulta seguinte, a primeira de tratamento.»

Terceira consulta

– É a primeira consulta do tratamento propriamente dito e pode demorar duas a três horas.

– O procedimento é indolor. Recorre-se a anestesia local mas o paciente deve estar ciente de que é uma consulta cansativa e que tem de cooperar calmamente.

– No final desta consulta, a pessoa já vai para casa com os dentes diferentes apesar de ter ainda facetas provisórias.

– Entretanto, as facetas definitivas estão a ser produzidas em laboratório. «É um trabalho muito minucioso e exijo que saia perfeito. Não posso apressar o técnico», indica Paula Sequeiros. «Normalmente, entre tirar os moldes e colocar as facetas definitivas, pode demorar três a quatro semanas. As únicas exceções a essas regras são os pacientes que vêm de fora do País e ficam em Portugal por um curto período de tempo», acrescenta.

Quarta consulta

– Esta é a segunda consulta de tratamento e aquela em que se procede à adesão das facetas. «Vamos colá-las ao dente e é esta consulta que faz toda a diferença. Tenho de estar superconcentrada pois não admito falhas», assinala a cirurgiã maxilo-facial.

– «Não pode haver contaminação pela saliva. As facetas têm de ser colocadas na posição exacta e, uma vez coladas, não há hipótese de ajustamento, pelo que tem de existir uma grande concentração quer da minha parte quer da equipa. E o paciente deverá manter-se o mais imóvel possível. É a técnica de Estomatologia que conheço com menos margem de erro», explica Paula Sequeiros.

– No final desta consulta, o paciente fica satisfeito e volta duas semanas depois para uma consulta de revisão.

Quinta consulta

– É a consulta de revisão e em que são tiradas as fotografias finais. «Verifico se está tudo bem e, nesse caso, o paciente entra num esquema de consultas rotina», explica Paula Sequeiros. «De seis em seis meses, cada paciente recebe um telefonema para vir fazer a sua higienização como habitualmente.»

Quais os cuidados a ter?

A colocação de facetas não obriga os pacientes a ter cuidados especiais para além dos habituais gestos de prevenção e higiene:

– Os pacientes que colocaram facetas devem ter os mesmos cuidados de higiene que têm com a sua dentição normal. «Além disso, devem ter cuidados de bom senso, que também defendo para os dentes naturais: não fazer «bricolage» com os dentes, como, por exemplo, abrir tampas, partir coisas, mordiscar canetas, etc. É incrível a quantidade de erros que as pessoas cometem até ao dia em que partem um dente», defende a especialista.

– «Podem continuar a fumar e a beber café» como habitualmente. Aliás, como as facetas são mais polidas que o esmalte natural do dente, as manchas até são menos frequentes», indica Paula Sequeiros.

Após o procedimento, devem voltar ao consultório de seis em seis meses para consultas de revisão e destartarização, como qualquer paciente.

Vantagens

Resulta dos naturais. Os pacientes podem esperar uma mudança real, duradoura e natural do seu sorriso. Na verdade, o grande segredo da estética é a naturalidade. «O ideal é passar do “antes” para o “depois” e o paciente esquecer-se imediatamente de como era… Segundo Paula Sequeiros, «através de mudanças nos dentes, o lifting do sorriso permite tirar anos à aparência das pessoas, melhorando toda a saúde oral. Tenho pacientes que não se riam antes do tratamento e, passadas duas semanas, já parecem outros, aumentando imenso a sua autoestima». Por outro lado, normalmente as pessoas ficam motivadas para ter mais cuidados de higiene melhorando toda a saúde oral.

Procedimento pouco invasivo. «Esta é uma técnica muito amiga do dente e da gengiva», defende Paula Sequeiros. «O desgaste dentário é mínimo, as facetas são duráveis, virtualmente não invasivas e 100% compatíveis com os dentes e gengivas. O look fica mais natural e os dentes ganham melhor estética», salienta a cirurgiã maxilo-facial.

Autor: Cláudia Pinto
Fonte: Revista Ultimate Beauty
Data: Março de 2012

Leave a Comment