Estética Dentária, em que consiste e como deve escolher o tratamento?

Estética Dentária, em que consiste e como deve escolher o tratamento?

  • A Estética Dentária e a Reabilitação Oral sempre foram áreas que me apaixonaram e às quais dediquei muita da minha formação e prática clínica ao longo de 25 anos.

A Estética Dentária e a Reabilitação Oral sempre foram áreas que me apaixonaram e às quais dediquei muita da minha formação e prática clínica ao longo de 25 anos.

Se formos à Wikypedia vemos como definição de “Cosmetic Dentistery”: procedimentos dentários que melhoram a aparência (embora não necessariamente a função) dos dentes e gengivas de um paciente.

Não é essa a minha leitura, para mim Estética Dentária é indissociável da função e da saúde oral e, só imitando a natureza (função incluída), podemos chegar ao resultado desejado : estética com naturalidade, saúde e função.

Temos hoje muitas soluções para quem não está particularmente satisfeito e confiante no seu sorriso e que podem ir de um simples branqueamento a um smile makeover ou lifting do Sorriso.

Alguns dos tratamentos ao nosso dispor são:

Inlays/Onlays:

Feitos em laboratório em compósito ou cerâmica proporcionam uma alternativa estética e duradoura às obturações da amálgama ( “chumbo”) no tratamento de cáries dentárias. Diferem das obturações clássicas (amalgamas e compósitos) feitos diretamente no dente pelo dentista, exigindo moldes para serem criados no laboratório sendo adesivados ao dente numa 2a consulta.

Branqueamento Dentário:

É dos procedimentos mais conhecidos e usados. Tem a vantagem de ser económico, não invasivo e de tornar o sorriso mais luminoso ao corrigir alterações de cor dos dentes que vão surgindo com o passar dos anos.

Terá sempre de ser feito por um dentista já que há contra-indicações para o branqueamento que só um profissional pode detectar.

 

Dental Veneers ou Facetas de Cerâmica:

São, sem dúvida, o golden standard da estética dentária, sendo uma verdadeira máquina do tempo corrigindo as “rugas” dos dentes : alterações da cor, pequenas fraturas, espaços entre os dentes, apinhamentos,etc

Utilizo esta técnica sempre que possível já que proporciona resultados estéticos máximos com desgastes dentários mínimos.

Implantes Dentários:

São parafusos de titânio colocados no osso e que funcionam como raízes artificiais que servirão de suporte a coroas ou pontes num trabalho de reabilitação. A reposição de dentes perdidos é muito importante não só para a Função mas também para a Estética Dentária e facial (a falta de dentes provoca um colapso da face e um envelhecimento prematuro).

Cirurgia Gengival:

Os procedimentos ao nível da gengiva, quer se trate de gengivoplastias quer de enxertos gengivais, são por vezes fundamentais para se conseguir uma boa “Estética Rosa” que, juntamente com a “estética Branca”, dos dentes, nos vão dar o sorriso perfeito que buscamos. Uso-a pontualmente em quase todos os meus casos e é sem dúvida, um pormenor que faz toda a diferença.

Smile Makeover e Reabilitação Oral:

Muitas vezes somos confrontados com casos em que existe uma grande deterioração não só da Estética mas também da função. aqui o importante é o Dentista conhecer as várias técnicas e sabê-las executar correctamente de forma a poder proporcionar a o seu paciente um resultado estética e funcionalmente irrepreensível. Os procedimentos podem envolver vários ou até mesmo todos os tratamentos mencionados anteriormente.

Como escolher um bom “Cosmethic Dentist”?

Quando está a escolher um Dentista para uma intervenção em Estética Dentária está a escolher alguém que supostamente o irá ajudar a mudar a sua aparência e a melhorar a sua auto-estima. É uma decisão muito pessoal e importante. A maioria dos procedimentos não são reversíveis portanto deve realmente sentir confiança em quem vai entregar o seu sorriso.

Talvez a forma mais eficaz de avaliar o trabalho de um Dentista seja pedir para ver os seus casos de antes e depois.

Qualquer dentista que trabalhe bem nesta área tem os seus casos documentados fotograficamente e terá todo o gosto em os partilhar e ajudar o paciente a visualizar os possíveis resultados mostrando casos semelhantes ao do paciente.

Verifique se os resultados obtidos estão de acordo com a sua noção de estética.

Principalmente tire todas as dúvidas em relação ao tratamento proposto.

Esta fase inicial de avaliação, elaboração de plano de tratamento e apresentação de caso é da mais fundamental importância tanto para o Dentista como para o paciente. Pessoalmente invisto muito tempo nesta fase, nunca dou opiniões numa 1a consulta: analiso todos os dados que colhi (expectativas, dados do exame, radiografias, fotografias, moldes), elaboro um plano de tratamento, que discuto com o meu ceramista, e só depois o apresento ao paciente, com a ajuda de fotos de antes e depois de casos semelhantes, e análise das fotografias do próprio ajudando à visualização dos resultados.

Com isto tudo fica mais fácil porque antes de começar já sabemos exactamente onde queremos chegar!

Com a proliferação de Clínicas e de promessas hoje feitas no mercado, com resultados que podem ir do ótimo ao catastrófico, é importante que perca um pouco de tempo a encontrar a pessoa com cujo trabalho se identifica, que lhe inspira confiança e que responde às suas questões para que no final o resultado seja o melhor possível para o seu caso!

Leave a Comment