Conheça os 5 tipos de prótese fixa existentes.

Conheça os 5 tipos de prótese fixa existentes.

Conheça os 5 tipos de prótese fixa existentes: saiba o que esta mais indicado para si!

O que é?

O termo prótese fixa refere-se a um vasto conjunto de procedimentos que têm por objetivo restaurar ou repor dentes usando restaurações feitas em laboratório, estas são fixas na boca do paciente. 

Para que serve? 

Numa sociedade cada vez mais longeva e em que o nosso objectivo é, não só viver mais, mas também não perder qualidade de vida, estes procedimentos vão-nos ajudar a manter uma dentição funcional e esteticamente agradável durante muitos mais anos.

A perda de dentes ou a degradação dos dentes existentes, além da óbvia alteração funcional com perda de eficácea mastigatória, prejudica a auto-estima da pessoa, pode provocar desiquilibrios emocionais e certamente diminui a qualidade de vida.

Poucas coisas terão o impacto de um sorriso jovem, bonito e saudável. 

Tipos de prótese fixa existentes :

 Facetas 

São o procedimento estético de excelência, um verdadeiro Lifting do Sorriso.

Assemelham-se a lentes de contacto de cerâmica que são coladas aos dentes (geralmente aos dentes da zona estética (visível) da frente ou região lateral) e que vão permitir-nos rejuvenescer os dentes, alterar cor, alinhar dentes e/ou preencher pequenos espaços, etc.

A grande vantagem, para além da estética,  é o facto de exigirem desgastes dentários mínimos, por vezes mesmo inexistentes, e só na face anterior dos dentes. Como se assemelham muitíssimo ao nosso esmalte dentário permitem  um resultado extremamente natural.

 Coroas

São normalmente usadas quando há uma grande destruição da estrutura dentária. Funcionam como capas que protegem os dentes podendo ser de vários materiais (cerâmica pura, zirconia, metalo-cerâmica) e vão não só proteger o dente como reconstruir a sua anatomia original.

Para serem colocadas implicam um desgaste do dente a 360°.

No primeiro caso substituímos duas coroas metalo-cerâmica antigas por duas coroas de cerâmica pura além de colocar 2 facetas nos incisivos laterais: caso de Lifting do sorriso

No segundo caso tivemos uma situação muito frequente que é a presença de molares ou pré-molares desvitalizados com grandes reconstruções, que mais cedo ou mais tarde acabam por partir, tendo de ser extraídos. Protegemos os dois molares à direita com duas coroas de cerâmica que vão repor a anatomia e proteger o remanescente dentário. Arrumar a casa 

Overlays e Onlays de Cerâmica ou Compósito

Os overlays cumprem as mesmas funções que as coroas mas exigem um menor desgaste dentário. Por esse motivo eu pessoalmente recorro a esta técnica sempre que posso. 

Tal como as coroas têm indicação quando já há grande destruição da estrutura dentária ou grandes restaurações (principalmente se o dente estiver desvitalizado o que o torna mais frágil e com grande probabilidade de fracturar). Tal como com as coroas conseguimos não só reconstruir a anatomia dentária mas também proteger o remanescente do dente.

Neste caso conseguimos repor a anatomia oclusal e proteger o remanescente dentário com dois overlays de cerâmica. Repor desgastes prematuros

Pontes

Tal como nome indica as pontes são estruturas que unem 2 pilares e que vão restaurar espaços entre estes.

Estes pilares podem ser dentes naturais ou implantes.

No caso de dentes naturais estes têm de ser desgastados (tal como procedemos para as  Coroas) sendo depois cimentada uma estrutura feita em laboratório de três ou mais elementos (conforme o número de dentes em falta). 

Quando perdemos um dente (com a excepção dos dentes do ciso) esta perda deve ser reposta, mesmo quando não está na zona estética, por várias razões:

  • Para não perder eficácia mastigatória.
  • Evitar alterações na fala e articulação das palavras.
  • Para que os dentes vizinhos não comecem a migrar, tentando ocupar o espaço deixado, o que dá origem a desequilíbrios de toda a oclusão dentária da região.
  • Por razões estéticas.

Neste caso extremo reabilitamos os sectores laterais com pontes de zircónio: Reabilitação do maxilar superior

Coroas e Pontes sobre Implantes

Nesta técnica de prótese fixa a ancoragem é feita no osso do paciente através da colocação numa 1ª fase de Implantes de titânio (que funcionam como raízes artificiais) a que depois se vão aparafusar estruturas fixas que podem ser unitárias (coroas) ou de mais que um elemento (pontes).

A grande vantagem é que não se têm que desgastar os dentes vizinhos como na proteses fixa sobre dentes naturais.

Marque a sua consulta

Só um especialista que domine estas várias técnicas a poderá aconselhar.

Obtendo assim um plano de qual ou quais das técnicas de prótese fixa serão mais indicadas para si, já que estas técnicas de prótese fixa podem ser usadas isoladas ou combinadas entre si para obter um sorriso saudável, bonito, natural e funcional.