Bruxismo: O que é? e o que fazer?

Bruxismo: O que é? e o que fazer?

  • O Bruxismo (hábito de ranger ou apertar os dentes) é um hábito parafuncional (o que quer dizer que não faz parte da função normal dos dentes), bastante frequente e que passa despercebido na maior parte das vezes.

O Bruxismo (hábito de ranger ou apertar os dentes) é um hábito parafuncional (o que quer dizer que não faz parte da função normal dos dentes), bastante frequente e que passa despercebido na maior parte das vezes.

Há 2 tipos de Bruxismo:

Noturno: o mais prejudicial, a pessoa range os dentes durante a noite não tendo qualquer consciência ou controle sobre a situação. Em consequência deste acto dão-se muitos mais contactos entre os dentes e com muito maior pressão do que durante a mastigação normal o que vai desgastar muito mais estrutura dentária que a própria mastigação.

Diurno: apertar os dentes. Neste caso as consequências são menos gravosas já que é semi-consciente e a pessoa acaba por dar conta e afastar os dentes sem aplicar tanta pressão como no caso do noturno.

Prevalência

Afecta um número muito grande de pessoas não havendo concordância em termos da percentagem da população que padece desta situação. Será com certeza acima dos 15%, um dos números referidos.

Causas

Stress. É a principal causa, sendo uma forma de libertar o mesmo, tão presente nos dias de hoje. Não é de todo uma forma universal de reagir ao stress, 2 pessoas submetidas ao mesmo grau de stress uma pode ter bruxismo e outra não.

Pode haver factores potencializantes como, por exemplo, alterações da oclusão dos dentes.

O Bruxismo nem sempre está presente podendo surgir só em alturas em que o dito stress é maior.

Sinais e sintomas

Sendo um hábito não consciente na maior parte dos casos as pessoas afectadas não sabem que sofrem de Bruxismo e muitas vezes este só é diagnosticado quando aparecem sinais e sintomas que podem ser:

.Dor ou tensão muscular nos musculos mastigatórios, do pescoço ou ombros (mais acentuados de manhã)

.Cefaleias (dores de cabeça)

.Dores nas Articulações Temporo-Mandibulares 

.Desgastes Dentários 

  • Facetas de desgaste nos dentes.
  • Perda de dimensão Vertical: Normalmente os primeiros dentes envolvidos são os dentes da frente que começam a ficar mais finos no bordo incisal (há um aumento da transparência). Quando se perde a proteção dos dentes da frente o processo vai avançando para os de trás com perda da anatomia oclusal do dente (os dentes vão ficando gradualmente aplanados).
  • Abrasões ou Erosões cervicais (perto da gengiva) dos dentes. Podem envolver um ou vários dentes. São muitas vezes erroneamente atribuidas a escovar os dentes com muita força. O que acontece é que o processo deve-se na génese ao ranger dos dentes que faz os mesmos flexionar em demasia o que gera perda do esmalte cervical do dente, uma vez perdido o esmalte fica exposta a Dentina, muito menos resistente, e aí sim a própria escovagem pode ser um acelarador da perda de estrutura dentária.

.Fracturas de Obturações ou do próprio dente 

O que fazer?

Após o Diagnóstico podemos e devemos actuar conforme o estadio de evolução desta condição:

Eliminar ou diminuir os factores causais:

  • Diminuir o Stress. Este ponto é óbvio mas por vezes muito difícil de conseguir.
  • Identificar e eliminar possíveis pontos de contacto prematuros entre os dentes através de uma Análise e Ajuste Oclusal (por vezes há pontos específicos nos dentes que contactam antes de todos os outros a que chamamos contactos permaturos e que devem ser eliminados já que funcionam como zonas gatilho para o hábito de ranger).
  • Avaliar a posição dos cisos: por vezes são origem de contactos prematuros e podem ter indicação para serem extraídos.

Proteger todos os dentes:

Com Night-guard ou placa interoclusal de acrílico. O uso do Night-guard é mandatório já que o Bruxismo é inconsciente e na maior parte dos casos vai continuar, dormindo com uma pequena placa que impede que os dentes toquem uns nos outros. Quando a pessoa  range, em vez de desgastar dente, desgasta o acrílico que é mais mole.

Repor Estrutura Dentária perdida:

Este passo pode ir de procedimentos tão simples como restaurações de colo dos dentes com abrasões e dentina exposta a nível cervical a procedimentos tão mais complexos e extensos quanto o grau de perda de estrutura.

O objectivo é tanto estético (corrigir transparências, repor dimensão dos dentes, etc) como funcional (os dentes ao perderem o seu tamanho e anatomia perdem eficácea mastigatória).

Vamos agora ver alguns casos interessantes que Reabilitei de pacientes com Bruxismo.

Casos

Diogo- Este é um caso particularmente severo tanto pelo grau de desgaste como pela idade do paciente. Houve a junção de 2 factores que se potenciaram: O 1º foi o desgaste mecânico do ranger dos dentes, o 2º o desgaste químico pela erosão ácida do consumo excessivo de um refrigerante. Ver caso aqui!

Filomena- Neste caso a perda de estrutura era predominantemente a nível dos colos dos dentes e não tanto nas superfícies oclusais. Ver caso aqui!

José- Caso em que os incisivos estavam desgastados e com perda de dimennsão vertical que ainda não envolvia os dentes de trás. Actuámos só nestes dentes e fizemos obturações de colo em alguns dentes posteriores. Ver caso aqui!

Francisco- Neste caso todos os dentes estavam envolvidos com perda de dimensão vertical e fortes brasões de colo. Ver caso aqui!